Teto Solidário auxilia mais 16 famílias na construção da casa própria

Publicado: 28/06/2018

Em cinco anos de existência, o programa da Prefeitura de Cianorte já proporcionou a edificação de 201 residências

Em Cianorte, sair do aluguel para habitar um imóvel seu e que foi idealizado durante toda a vida, é um sonho que está se tornando realidade para muitas pessoas. Isto porque, as famílias com renda mensal de até três salários mínimos, que tenham apenas um terreno registrado e o projeto de construção de até 70 m², encontram no Teto Solidário, programa da Prefeitura de Cianorte, gestado pela Secretaria de Assistência Social, auxílio com materiais de construção, como areia, cimento, lajotas, pedras e telhas. A iniciativa contemplou, nesta quarta-feira (19), mais 16 famílias, contabilizando um total de 201.  

“Cada benefício equivale a cerca de R$ 15 mil. Se colocarmos na ‘ponta do lápis’, desde o início do programa, em julho de 2013, já destinamos mais de R$ 3 milhões para essa iniciativa. Isto significa que o dinheiro dos impostos está sendo revertido diretamente a favor daqueles que mais precisam”, apontou o prefeito Bongiorno, ao enfatizar seu ponto de vista a respeito do fomento do mercado local. “A economia precisa ser vista de baixo para cima, dando condições de vida dignas e poder de compra às pessoas mais carentes”, concluiu.

“Olhando esses recursos em meio a tantos investimentos que o município realiza, parece algo singelo, mas eles representam o início de uma vida mais tranquila para essas famílias, que agora deixarão de pagar aluguel e realizarão o sonho da casa própria”, pontuou o deputado estadual, Jonas Guimarães. “Acredito que esse é o papel do Poder Público: dar condições para que a sua gente viva melhor e de forma mais digna”, completou o parlamentar, que também salientou o trabalho que tem desenvolvido em Curitiba nesse sentido.

“Em tempos de crise financeira no país, como a que passamos, a administração municipal se mostra sensível ao manter como prioridade um programa de transferência de recursos como esse”, ressaltou o vice-prefeito, Beto Nabhan. “Mesmo que não sejam suficientes para toda a obra, estes materiais doados podem ser vistos como aquele ‘empurrãozinho’ que muita gente precisa para começar a construção da sua casa e sair do aluguel”, completou a secretária de Assistência Social, Marlene Bataglia.

Para receber o auxílio do Teto Solidário, além de se enquadrar no perfil exigido, cada família passou por procedimentos, que garantem a igualdade e a seriedade do Programa. “Como responsável pelas vistorias, acompanho desde a análise do imóvel até a concretização da obra, o que me permite uma visão integral de todo o processo. Por conta disso, estou muito feliz com a entrega de hoje. Sei que cada um que está aqui merece essa ajuda”, explica o chefe da Divisão Municipal de Assuntos Comunitários, Antônio Lino da Silva Filho.

Emocionada, Sebastiana Figueiredo, uma das beneficiadas, disse que os materiais recebidos eram o que precisava. “A minha casa teve um problema sério por conta das chuvas e as paredes começaram a rachar. A Defesa Civil interditou e não tínhamos para onde ir, inclusive estamos morando com o apoio do programa Aluguel Solidário, da Prefeitura”, relatou. “Receber esse auxílio hoje é uma realização de um sonho que eu nem sei explicar. Agora vamos construir novamente a nossa casinha. Vamos ter o nosso cantinho”.

Também participaram da ocasião os vereadores Dadá, Márcia Pereira, Natal Reis, Silvio do Pátio e Zezão do Planalto; além de secretários municipais; membros do Conselho do Teto Solidário; e familiares dos contemplados.

Fonte: Assessoria de Comunicação