Setembro Azul enaltece os direitos das pessoas surdas

 

Publicado em: 26/09/2022 09:02 | Fonte/Agência: Secretaria de Comunicação Social

Whatsapp

 

Município oferece serviços nas áreas da educação, assistência social e saúde

De acordo com o censo demográfico realizado em 2010 pelo IBGE (Instituto de Geografia e Estatística), mais de 5% da população brasileira sofre com algum tipo de deficiência auditiva. Diante deste elevado índice, em Cianorte, o Setembro Azul, mês em que são lembradas as lutas e conquistas dos surdos, conta com uma atenção especial. Isto, porque a Lei nº 5.398, de 8 de junho de 2022, instituiu no calendário oficial do município a campanha de conscientização sobre os direitos das pessoas surdas, em alusão ao 26 de setembro, em que comemora-se o Dia Nacional dos Surdos e Dia Internacional da Linguagem de Sinais.

Na busca pela melhoria da qualidade de vida e da acessibilidade das pessoas com deficiência auditiva, a Prefeitura, junto ao Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, tem trabalhado para avançar nas políticas públicas para essa comunidade. Exemplos podem ser conferidos nas áreas da educação, assistência social e saúde. “As pessoas com deficiência auditiva precisam de prioridade no atendimento, acesso à informação e à serviços, apoio para enfrentar dificuldades rotineiras e, principalmente, respeito. Temos um trabalho em andamento e reconhecemos que ainda há muito para evoluir”, comentou a presidente do conselho, Rosilene Rodrigues.

Na educação, a Rede Municipal de Ensino presta suporte por meio de três eixos: o atendimento aos estudantes surdos em turno contrário ao da escolarização, pelo profissional especializado bilíngue/intérprete (Libras e Língua Portuguesa); o trabalho colaborativo com os professores da sala comum; e o suporte às famílias e responsáveis. Todos, por meio da Sala de Recursos Multifuncionais – Surdez, do Centro de Atendimento Especializado (CAE). Atualmente, a rede municipal atende sete crianças com surdez, que têm o acompanhamento do instrutor de Libras do CAE na escola. Já a Sala de Recursos Multifuncionais - Surdez está assistindo a 12 estudantes. O centro também realiza, com frequência, treinamentos e cursos de libras para servidores municipais, estendidos à comunidade.

Na assistência social, aqueles que enfrentam exclusão, ameaça à sobrevivência, à acolhida ou ao convívio familiar encontram benefícios, serviços, programas e projetos. A Secretaria Municipal de Assistência Social possui o cadastro de 305 pessoas com deficiência auditiva considerada leve/moderada e 31 de severa/profunda.

Na saúde, os que necessitam de consultas médicas especializadas, bem como avaliação com fonoaudiólogo e exame de audiometria, conseguem realizar por meio do SUS. Para aqueles que precisam de aparelhos auditivos, a Secretaria Municipal de Saúde, junto ao Consórcio Intermunicipal de Saúde do Centro Noroeste do Paraná (Ciscenop), fornece o dispositivo. Em 2022, de janeiro a agosto, 136 pacientes foram contemplados, totalizando 267 aparelhos e um investimento de R$ 183.575,00.

“Estamos sempre buscando a criação de novas políticas públicas em prol da pessoa com deficiência. Assim, aqueles que desejam contribuir com a causa surda podem participar das reuniões do Conselho e trazer ideias e sugestões. Nossas reuniões acontecem na primeira terça-feira do mês, às 8h30, no salão da Secretaria Municipal de Assistência Social ou nas entidades que prestam atendimento”, concluiu a presidente.


Imagens